Coisas tão boas

by RM

amor.JPG

Ver o Amorzinho passar de um monte de cartas velhas a um belo livro e de um belo livro a uma bela peça de teatro. E sempre a gostar cada vez mais. Ao ver os ensaios surpreendo-me a toda a hora com o trabalho, as transformações, a construção dos personagens e das cenas. Sou a mais suspeita das pessoas porque conheço a Lurdes e o Alfredo de trás para a frente, mas os meus cúmplices, as Lurdinhas e os seus Amorzinhos ali no palco não me ficam atrás. Aliás, até me ficam à frente, porque estão a dar corpo e voz ás sombras e ecos que eu tinha na minha cabeça. Ainda não estreou e já estou com saudades deles. Posso sempre escrever-lhes, já sei.